Home arrow Sala de Imprensa arrow Releases arrow Brasil e Japão unidos em uma só paixão
Brasil e Japão unidos em uma só paixão PDF Imprimir E-mail
Por Administrator   
04 de junho de 2008
Movimento Origami do Centenário cria projeto cultural para comemorar os 100 anos da imigração japonesa no país 


Mais do que um momento importante a ser comemorado, o Centenário da Imigração Japonesa no Brasil é uma oportunidade para reafirmar a amizade estabelecida entre os dois países e convidar a todos – de qualquer lugar do Brasil e do Japão – a participarem de uma iniciativa apaixonante e desafiadora: o Movimento Origami do Centenário que, entre outras ações, prevê a construção de um painel formado por meio milhão de origamis.


Apoiado em três pilares – cultura, educação e fonte de renda -, o Movimento  quer, a partir da maior divulgação das tradições japonesas e da arte milenar do origami, envolver toda a comunidade na construção de um painel – o Sonho Brasileiro. O painel, depois de pronto, retratará a bandeira dos dois países e fará parte da mostra permanente do Congresso Nacional, em Brasília.
 

Integração cultural e foco na educaçãoA idéia surgiu a partir das discussões do Grupo Parlamentar Brasil – Japão sobre as comemorações desse momento histórico. “Mais do que uma campanha ou festa localizada, o Grupo queria uma iniciativa que envolvesse um maior número de pessoas, que pudesse ter alcance internacional e que fosse acessível a toda a população dos dois países, simbolizando a amizade dos dois povos e promovendo uma divulgação ainda maior da cultura japonesa no Brasil”, explica  William Woo, idealizador e coordenador do Movimento Origami do Centenário. 

A criação do Movimento foi o caminho escolhido. Promovido pelos três Poderes do Brasil – Executivo, Judiciário e Legislativo -, o Movimento Origami do Centenário é uma realização conjunta do Instituto Paulo Kobayashi, da JCI – Brasil – Japão e do Congresso Nacional; cujo coordenador geral é William Woo e já conta com o apoio de diversas entidades e empresas, dos setores público e privado. 
 

A proposta é que o Movimento encante e atraia as pessoas do Brasil e do Japão, simultaneamente. Na esfera nacional, o Movimento deverá alcançar todos os Estados brasileiros, convidando as pessoas a participarem da construção do painel, demonstrando que essa arte pode ser uma fonte de renda e levando os ensinamentos do origami para milhares de crianças das escolas públicas de diferentes cidades, que receberão cartilhas explicativas com o passo-a-passo de alguns modelos mais tradicionais de dobraduras.
 

No Japão, o projeto foi apresentado em um evento comemorativo do Centenário, realizado no último dia 24 de abril, em Tóquio, que reuniu mais de 400 pessoas. A cerimônia  contou com os imperadores Akihito, a imperatriz Michiko, Príncipe Naruhito e o primeiro ministro Yasuo Fukuda.
 

“Tivemos a oportunidade de distribuir as cartilhas do Projeto e as pessoas querem participar, enviando origamis para compor nosso painel Sonho Brasileiro”, reforça William Woo.
 

Um Sonho Coletivo
Projeto Origami do Centenário vai convidar a comunidade a construir um painel de origamis 

Inspirado na crença de que quem faz mil origamis tem um desejo realizado, o Painel Sonho Brasileiro já nasce com a missão representar, no Congresso Nacional, os desejos de milhares de pessoas que vivem no país.
A partir do lançamento do Movimento Origami do Centenário em Brasília e em São Paulo, no começo de junho, e de uma forte campanha em todo o Brasil  e no Japão, o Movimento pretende inspirar pessoas de todas as etnias, crenças e idades a aprenderem a arte da dobradura e ter, por meio de um origami, o seu desejo representado no Painel, que deverá ser exposto em Brasília, em novembro. 

Uma longa e sólida história
 

Há cem anos, os primeiros  japoneses chegaram por aqui. Na esperança de uma vida melhor, eles desembarcaram em Santos e subiram a serra, rumo ao centro de São Paulo, onde a moradia era mais barata. Surgia o bairro da Liberdade, em São Paulo, que hoje abriga a maior colônia de japoneses e seus descendentes fora do Japão.  
 

Aqui se dedicaram à agricultura, surpreenderam-se com um país e uma cultura totalmente diferentes e, aos poucos, foram se adaptando, compartilhando e trocando costumes e tradições. Com o desenvolvimento de outras atividades, formaram parcerias e cooperativas para melhor estabelecerem-se. Hoje, somam cerca de 1,5 milhão de japoneses em todo o território nacional, em um século de trabalho e de respeito que serviram para consolidar uma história de amizade e de paixão entre os dois países. 
 
  

MAIS INFORMAÇÕES PARA A IMPRENSA
A/C Ana Paula Ignacio / Marina / Edna
(11) 5052-3004

Este endereço de e-mail está sendo protegido de spam, você precisa de Javascript habilitado para vê-lo

 
< Anterior   Próximo >