Home arrow Notícias arrow Festival de Pipas de Hamamatsu reúne 8 mil pessoas
Festival de Pipas de Hamamatsu reúne 8 mil pessoas PDF Imprimir E-mail
Por Cibele Hasegawa   
02 de julho de 2008

dsc_100-_214-1.jpg


O tradicional evento de uma das cidades de Shizuoka, no Japão, coloriu o céu do Parque Ecológico do Tietê, no último sábado (28). O Festival de Pipas de Hamamatsu encantou um público estimado em 8 mil pessoas, em comemoração ao Centenário da Imigração Japonesa no Brasil.

Os visitantes conheceram um costume cultivado há séculos na terra do sol nascente. São pipas gigantes, medindo 3 metros de altura, trazidas do outro lado do mundo. Uma produção feita de papel de arroz (washi), varetas de bambu e pintura à mão, que voou pelo pipódromo do Parque com o auxílio de 30 voluntários, entre jovens e autoridades.

dsc_100-_210-1.jpgOlhares maravilhados acompanharam o deslizar das pipas no céu. Nem mesmo a ausência de vento para manter aquela arte entre as nuvens impediu os aplausos em cada exibição. “Por ser inédito, esse evento chamou muito a atenção do público nikkei e não-nikkei. Foi algo bastante inusitado”, comentou Cláudio Kurita, coordenador da Comissão de Jovens da Associação para Comemoração do Centenário da Imigração Japonesa no Brasil.

E com a distribuição gratuita de pipas, a diversão foi garantida para crianças e adultos, que contribuíram para colorir ainda mais o céu.

Anualmente, este festival acontece em Hamamatsu, durante o feriado "Golden Week", entre os dias 3 e 5 de maio. Segundo a lenda, a festa surgiu há 440 anos, quando o senhor feudal do castelo de Hikuma (atualmente conhecido como Castelo de Hamamatsu) celebrou o nascimento de seu primeiro filho empinando uma grande pipa com o seu nome para reverenciar e pedir proteção e prosperidade aos céus.

Realizado pela primeira vez em São Paulo, além da demonstração do que é este evento no Japão, o Festival teve ainda apresentações de música, dança e os tambores japoneses de Okinawa do grupo Ryu Kyu Matsuri Daiko.

“Essas atrações só acrescentaram para obtermos o sucesso do evento. Gostei muito de realizar essa festividade do Centenário”, avaliou o organizador do evento, Toyoharu Fujii, que estuda a possibilidade de repetir a dose no ano que vem.

dsc_100-_131-1.jpgA festa contou com o apoio de japoneses da cidade de Hamamatsu, que vieram ao país, trazidos pelo Comitê Executivo de Hamamatsu para a Comemoração do Centenário da Imigração Japonesa no Brasil, e coordenados pelo Hamamatsu Visitors and Convention Burea. Eles ensinaram aos brasileiros as técnicas e importantes valores como o espírito de equipe.

“Acredito que os japoneses levaram uma visão diferente dos brasileiros, o que contribuirá para melhorar a imagem dos nikkeis no Japão. Pelo menos, as pessoas próximas saberão que a cultura e a tradição ainda são preservadas aqui no Brasil”, afirmou o advogado que atua no Japão Etsuo Ishikawa, presidente do Comitê Executivo para a Comemoração do Centenário da Imigração Japonesa no Brasil de Hamamatsu.

 
< Anterior   Próximo >